quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Crônica: “Chatear” e “encher”


          Aluno(a)____________________________
          Professora __________________________

              Texto:  Crônica  -  Chatear ou encher          
  
Você sabe qual é a diferença entre CHATEAR e ENCHER?...

 
Um amigo meu me ensina a diferença entre chatear e encher. Chatear é assim: você telefona para um escritório qualquer da cidade.
- Alô! Quer chamar por  favor o Valdemar?
- Aqui não tem nenhum Valdemar.
Daí alguns minutos você liga de novo:
- O Valdemar, por obséquio.
- Cavalheiro, aqui não trabalha nenhum Valdemar.
- Mas não é o número tal?
- É, mas aqui nunca teve nenhum Valdemar.
Mais cinco minutos, você liga o mesmo número:
- Por favor, o Valdemar já chegou?
- Vê se te manca, palhaço. Já não lhe disse que o diabo do Valdemar nunca trabalhou aqui?
- Mas ele mesmo me disse que trabalhava aí.
- Não chateia.
Daí a dez minutos liga de novo.
- Escute uma coisa! O Valdemar não deixou pelo menos um recado?
O outro desta vez esquece a presença da datilógrafa e diz coisas impublicáveis.
Até aqui é chatear. Para encher, espere passar mais dez minutos, faça nova ligação:
- Alô! Quem fala? Quem fala aqui é o Valdemar. Alguém telefonou para mim?

                                       (Paulo Mendes Campos. Para gostar de ler. Vol. 5. São Paulo: Ática, 1990.)


Interpretação de Texto

 1. A crônica que você leu fala sobre um trote. Responda:
a) Qual o significado de trote?

b) Para onde foi passado o trote?
c) Você já passou ou recebeu um trote?
d) Qual sua opinião de passar trote?
    
2. Descreva como foi a mudança na reação da pessoa que recebeu o trote desde as primeiras ligações até a última.


3. O que significa “dizer coisas impublicáveis”?


4. Imagine que essas personagens existissem de verdade. Com base em suas atitudes, descreva como você acha que seria cada uma delas: a idade, o sexo, o jeito de ser, de vestir, a profissão, etc.




5. Identifique e escreva o elemento que o autor Paulo mendes campos faz referência e que revela que a crônica é “antiga”.


Produção textual

1. Escolha uma situação do seu dia a dia que tenha sido estranha ou engraçada e escreva uma  crônica, contando como tudo aconteceu.


Siga o roteiro:

- Pense nas personagens, ou seja, nas pessoas do seu dia a dia que farão parte da sua história.
- Pense em um cenário atual.
- Escolha um fato simples, mas que tenha sido engraçado. Lembre-se: o acontecimento que você presenciou é apenas uma inspiração. Você pode inventar alguns trechos e exagerar em outros para deixar o texto com mais humor.

2. Escreva sua crônica e depois revise a pontuação, prestando atenção na forma de organizar os diálogos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro receber sua visita !

Adoro receber sua visita !